domingo, 1 de maio de 2016

ENIGMA DA MULHER-MÃE E PROTO-OPERÁRIO – No Dia do Trabalhador e Dia da Mãe

                                                    


Hoje
Eu hei-de achar um escultor
Que me defina e trace
O Monumento ao Trabalhador

Mas quero-lhe a face
E o seio criador
De um corpo de Mulher
Mulher-Mãe de cada hora
A precursora
Dos mundos que houve e dos que houver

Antes que a obra nasça e o sol desponte
Ela constrói o nascituro
Operário do futuro

Dentro do ventre solitário e mudo
Ela  é  a ponte
Entre o nada e o tudo

Das insondáveis miríades de linhas
De um invisível projecto
Sai-lhe o arquitecto
Do coração fio-de-mel
Salta-lhe o malho brilha o cinzel
E de um amor carnal de fogo tanto
Surge um poeta ergue-se um santo

Oh genesíaca evidência:
Mulher-Mãe  e  Proto-Operário

Nas entranhas do oceano-ovário
Mora o segredo planetário
Do mundo em construção

Até chegar a madrugada
Vou caminhar
Mendigo errante pela estrada
Até achar o escultor
Seja quem for
De onde vier
E faça de um corpo de Mulher
O mais belo Monumento
Ao Dia Trabalhador

1.Mai.16
Martins Júnior