quinta-feira, 19 de maio de 2016

SETE SAUDAVEIS DIAS PARA O ANO INTEIRO “Semana da Saúde” em Machico

                                                   

É uma saudação breve de dentro de casa para o vasto mundo da nossa comunidade:  a saudação de hoje que traz consigo  o étimo inicial  – a saúde – o bem maior de tudo quanto é vida.
Debruço-me à varanda de Machico, porque é um comprovado signo civilizacional olhar para dentro e prestigiar o que de belo e dinâmico cresce no terreiro da nossa casa. Falo da prestigiante iniciativa, nascida há dez anos sob a chancela da Junta de Freguesia de então e qualitativamente valorizada em cada nova edição. Não podia deixar de assinalar este  marco distintivo da “Capital do Leste” da Madeira, sob pena de insanável presbitia visual e traição à terra-mãe.
Sete dias plenos – de 16 a 22 de Maio -  cuja nota mais impressiva consiste na interpretação holística do conceito  de saúde, envolvendo o corpo e o espírito em todos os registos da sua vivência. Rastreio optométrico, medição de glicémia, colesterol e tensão arterial, segurança rodoviária e violência doméstica, “bodybuilding and fitness”, yoga, karaté, prática de actividade física, nutrição e avaliação de indicadores de saúde, mobilidade geral, “pilates clínico”, saúde da Mulher nos cuidados de saúde primários, acto solidário da dádiva de sangue, caminhada pela saúde, trail, canoagem: eis alguns dos tópicos mais relevantes da iniciativa.
A preocupação em unir diversos escalões etários fica patente no “Hospital da Bonecada” e na lição “Mochila Segura” para as crianças. A representação da terceira idade tem sido uma constante em todos os dias da semana, destacando-se a actuação da Tuna da Universidade Sénior  a abrir o evento.
Outro aspecto demonstrativo do sentido global dos agentes  da saúde  foi a convocatória, prontamente aceite, dos muitos organismos e instituições, farmácias, ginásios, médicos de diversas especialidades, a maior parte  dos quais em serviço nas unidades terapêuticas de Machico, enfim, todos confluem, com uma alegria contagiante, na mesmo afã de tornar Machico mais sensível e com mais apetência pela conquista da saúde integral da sua comunidade.
Esta sensibilidade comunitária que envolve toda a iniciativa teve a sua maior expressão na descentralização dos serviços e esclarecimentos às zonas periféricas da cidade, uma ideia original e oportuna, corporizada este ano, pela primeira vez, no salão de actividades das paróquias da Ribeira Seca, Piquinho, Ribeira Grande e Maroços, que receberam a visita de  médicos e  técnicos de saúde, em serviço de verdadeiro voluntariado. Prestimosa foi a colaboração dos Bombeiros Municipais e da PSP/Machico.

                                                
A música e a poesia serão os tonificantes do espírito no encerramento da Semana da Saúde, sábado, 21 de Maio, com a actuação do Grupo Coral de Machico, Coro Sénior, Bandolins da Ribeira Seca e Tuna da Casa do Povo.  
A estreita relação colaborativa entre JFM e CMM, visivelmente aplaudida  nas palavras do representante do Governo Regional, o Secretário da Saúde e Assuntos Sociais,  foi a chave do sucesso.  A minha homenagem final, enquanto utente e munícipe, vai para o presidente da Junta, Alberto Olim, e mui particularmente para a Dra. Isabel Cunha, a célula agregadora deste monumento vivo à cidade e à Saúde de Machico.
Que se multipliquem outras tantas  “Semanas Saudáveis”  por esta ilha fora.

19.Mai.16
Martins Júnior