sexta-feira, 1 de julho de 2016

DINOSSAURO DE OUTRAS ERAS, EU TE SAÚDO, NOBRE MACHICO!


Entre 1 e 2 de Julho repicam os sinos na vetusta torre da História. Enquanto o Funchal optou recentemente  por comemorar o 1º de Julho, como o Dia do Achamento da Madeira, a população de Machico, desde há várias décadas, tem sido fiel aos cronistas da época que relatam o mesmo evento, assinalando que ocorreu em “2 de Julho, Dia da Visitação a Santa Isabel”. Por isso, aqui deixo a minha saudação.

Não sei se é canto
Se é pranto
A cinta que amarra
A ilha toda  à barra
De um  horizonte sem cais

Mas sei
De um dinossauro de outro planeta
Veio de longe
E em basalto se fez
Terno e rude, vidente e cego
Antes que fosse português
Este mar onde navego

Aqui chegou
Cabeça dormente a levante
Seio túmido a montante
Prenhe de mundos futuros

Fosse Machim o amante
Quem te achou
Fossem as caravelas do Infante
Vejo-te sempre  terra e mar
Pico alto e abismo fundo
Fio de água agridoce
Mistura informe de ribeira e sal marinho
Abraçados no lençol cambraia
De todas as marés

Até o sangue  azul  que veste os calhaus da praia
Subiu córregos e atalhos
Tingiu de pastel real
As nascentes virgens da montanha

Estância de reis e escravos
Cepos  e brasões
Terro de cardos e cravos
Pátria do poeta gémeo de Camões

Porque és herdeiro
Do Capitão Primeiro
Da Ilha
E porque é de bronze
A quilha
Da nau “São Lourenço” que comandas
Quantas vezes te algemaram pés e mãos
Outras tantas as quebraste
Em  ciladas naufrágios e demandas
Que de todas triunfaste

Baía que é  um abraço Montanha que é um sorriso
Eu te canto Terra Nova que amo
Nervura polícroma  que piso:
Oh  agra geração de antanho
Oh lobos do mar bravo cavado
Oh mãos sedosas do bordado
Oh jovem estirpe de talento tamanho

Eu sei
Velho dinossauro de outras eras
Que é por mim por nós que tu esperas

Desde o Larano  ao  Desembarcadouro
Da Praia de São Roque ao alto dos Maroços
Eu sei e sinto e vejo
Erguer os braços - os teus os meus os nossos
Brilhantes como a Estrela do Centauro
E restaurar o sonho antigo
Do teu seio túrgido amigo
Nosso e novo Machico – Oh  Velho Dinossauro

1-2.Jul.16
Martins Júnior