terça-feira, 7 de março de 2017

No grande teatro do mundo: Acto único – FALA DA MULHER PARA TODAS AS MULHERES


Recusa pegar as mesmas armas
Dos que te cortam o passo
E o voo
Deixa-lhes o cepo de aço
Cego e bruto

Trazes contigo o fio diamante
Cortante  cantante
Que em teu ventre é flor e fruto


Nem te consuma a ambição
De erguer pilares colunas e torres
Porque mais altas que a catedra e o trono
E mais belas são
As ameias do castelo que tu és

Descarna-te as jóias e os anéis
Atira-os bem longe
Aos pântanos dos sapos-reis
Rasga o testamento de escrava
Sepulta a bíblia da servidão
Com que te ataram ao corão
De sobrevivente nativa

Despe-te inteira e nua
E mergulha-te  na fundura que é só tua
Onde mora o Génesis fecundo
Que dá os novos  mundos ao mundo

No teu seio de eterna menina
Partícula-mátrix divina
Nascem estrelas galáxias constelações
Miríades de gerações
Que povoam hemisférios

Oh mistério dos mistérios
Mulher-Deusa Criadora
Ditosa Progenitora
Do Aquém e Além-História
É esta a tua armadura
E nela a tua vitória

Isso te basta
Para vencer a batalha
Saltar a muralha
Que ainda teimam erguer
Rebentos  desnaturados
Que te devem o ser

Mulheres de ontem de sempre
Aos  muros altivos
Que nos amarram os passos cativos
Brademos cantando
DE TODO O MUNDO MULHERES UNI-VOS

07.Mar.17
Martins Júnior