sábado, 17 de fevereiro de 2018

O TRIPÉ DESTE FIM-DE-SEMANA


Os olhos de todas as câmaras, as veias de todos os tablóides, as bocas de todas as rádios, neste fim-de-semana em Portugal, assentam à uma em cima do mesmo tripé: POLÍTICA, FUTEBOL e RELIGIÃO.
Só queria descobrir – e alguém me ajude – quem sustenta o tripé, quem o comanda e o deslumbra.
Porque na POLÍTICA, não me convençam que o que está em causa é apenas o sonho puro de escolher um líder salvador do povo, regenerador da pátria.
No FUTEBOL, não é só a orgia de poder do comandante-em-chefe das caneleiras verde-brancas (ou brancas-rubras-azuis-e- brancas) que fará mover e correr o hebdomadário tripé.
E na RELIGIÃO (leia-se Igreja) o que ensarilha a cauda do clementíssimo  manto cardinalício e diverte o vulgo não é a cama penitencial dos castos recasados.
Descontadas as boas intenções de uma minoria coerente e consequente (esta quase sempre abafada e derrotada) o que aguenta o tripé tem nome e sigla: $=cifrão.
Malfadado capitalismo! Porque o dinheiro tem carnaval todo o ano, todo o dia, toda a hora: enguia de mil máscaras que se enrola visceralmente nas entranhas de tudo quanto mexe. E por ter caras mil é sempre benvindo e carinhosamente  adoptado.
Vou aproveitar o fim-de-semana para descobrir mais de perto o chão onde assenta o sofisticado tripé que domina o mundo.

         17.Fev.18

         Martins Júnior