terça-feira, 27 de novembro de 2018

DEZ ANOS É MUITO TEMPO?!...


                                                

Serão breves as palavras, mas “linda, longa é a melodia imensa”  que nelas vai! Assim teria classificado Sebastião da Gama o dia em que toda a madureza etária de Machico e, simbolicamente com ela, os idosos de todas as paragens   festejaram o 10º aniversário da sua Universidade Sénior. Este ano, o anúncio do Natal não esperou pelas asas brancas dos anjos de Belém. Quem o trouxe foram as mãos calejadas e as faces enrugadas dos anjos terrestres, a população idosa do concelho.
E foi essa a “linda, longa melodia imensa” que inundou Machico numa semana de expressivas comemorações. Desde o desfile da canção nacional, o fado, sexta-feira última, até às tertúlias e conferências sobre o “envelhecimento positivo” e o trabalho académico de investigação acerca das “universidades seniores”, a Terceira Idade de Machico tem manifestado uma vitalidade anímica que em nada (só no cômputo dos anos, talvez) desmerece da juventude outrora vivida.
No vasto salão de festas onde se realizou o convívio respirava-se uma atmosfera de optimismo e franca simpatia. Ao olhar do observador atento não escapou a mensagem de toda aquela gente, cada qual com a sua história de luta e sofrimento, irmanando no mesmo abraço as montanhas e o mar, pois todos quantos ali estavam provinham dos cinco pontos cardeais do concelho, tantos quantas as cinco freguesias que o compõem. Particularmente tocante e comovedor foi ver ali, em directo, a “sénior”  de 87 anos, feliz e ligeira como uma ave, aproximar-se e partir  o bolo-rei de aniversário, com a elegância e o pragmatismo que sempre cultivou há quase nove décadas.
Que bela festa| de Natal, plena e intimista, da qual se podia dizer – a apoteose do provérbio, “Uma só alma e um só Coração”! Tanto melhor, por ser inteira e verdadeira. A Junta de Freguesia de Machico, em cujo local a Universidade Sénior está sediada, saiu feliz e prestigiada desta histórica efeméride, secundada pela Câmara Municipal, que também marcou presença notória.
10 anos é muito tempo? – talvez para a inexperiente infância da vida. Mas para  quem há décadas se passeia nas ondas da história, ora calmas, ora agitadas, significam apenas o sopro leve sobre as velas de mais um aniversário.  Palmas e cânticos. E um Voto: Que continuem sempre acesas as velas da renovada juventude da  Universidade Sénior de Machico!

27.Nov.18
Martins Júnior