sábado, 1 de novembro de 2014

118º ANIVERSÁRIO DA BANDA MUNICIPAL DE MACHICO

NO 118º ANIVERSÁRIO
DA BANDA MUNICIPAL DE MACHICO

Homenagem aos fundadores e antigos e actuais
directores, maestros e executantes



Oh marcha triunfal
Tão pura e virginal
Como a primeira
Recém-nascida
Da alma aventureira
Povo enorme, geração de outrora
E de quem sois agora
A geração herdeira

Que de sonhos
Ambição desassombrada
Desfilaram
Pelas ruas e vielas
Pelas praças em calçada
Na secular madrugada
Da novembrista alvorada

Como das Fontes Vermelhas
Brotou cantante
A ribeira transbordante
Que hoje corre aos nossos pés
Assim
Da antiga Fonte de Orfeu
Lá onde a Banda nasceu
Jorraram torrentes
Melodias movimentos
Os sons e os instrumentos
Que hoje tendes na mão.

Aí tendes o pregão
O tom
A clave a  canção:
Cumprir a marcha
É preciso
E é urgente
O “Da capo” do passado e do presente

Onde houver guerra
Desespero
Onde faltar o amor
Tragam a magia da trompa
E o saxo alto e tenor

Quando a noite teima em ficar
E prender-nos
Nos subterrâneos sem luz
Venha o sorriso infantil
Da flauta primaveril
Assobiem  clarinetes
Como  pássaros de Abril

E se chegar
A hora do combate
Pela Paz e pela Vida
Toquem depressa a rebate
Trombetas
Percussões
Trombones e contra-baixos
Mais acima
Mais acima
Até alcançar a colina
Onde há uma chama de todos
Que a todos aquece e anima

Linha a linha nasce a pauta
Nota a nota faz-se a parte
Parte a parte a sinfonia
E dela se faz a orquestra
Estrada longa
Infinita, musa e mestra.

Seja um de vós
Ou linha ou nota
Ou pauta ou parte
Todos fazeis a Grande Instrumental
Erguendo na alvorada de Novembro
Ontem, hoje, agora e sempre
A Marcha Triunfal
De Machico renascido
A Banda Municipal

1.Nov.14
Martins Jr.